PORTAL OESTE NEWS

PORTAL OESTE NEWS
O QUE VOCÊ QUER PESQUISAR, VOCÊ ENCONTRA EM UM ÚNICO LOCAL, NO "PORTAL OESTE NEWS", A MAIOR FONTE DE INFORMAÇÕES ANTIGAS E ATUAIS DE MINHA QUERIDA E AMADA TERRA POTIGUAR, COM 13 BLOGS, 1067 LINKS, DOIS ORKUTS, UM TWITTER, UM MSN E UMA PÁGINA MUSICAL, TOTALIZANDO 1085 ENDEREÇOS ELETRÔNICOS NA WEB. CRIADO A 28 DE DEZEMBRO DE 2008, PELO STPM JOTA MARIA, COM A COLABORAÇÃO DE JOTAEMESHON WHAKYSHON, JULLYETTH BEZERRA E JOTA JÚNIOR # 100 % NORTE-RIO-GRANDENSE. ACESSE E CONFIRA!

sábado, 14 de novembro de 2009

AGRICULTOR FRANCISCO DAS CHAGAS COSTA ASSASSINADO DENTRO DE UMA AMBULÂNCIA

O agricultor Francisco das Chagas Costa, 28 anos, conhecido como “Neguinho”, natural de Pilões, no Alto Oeste potiguar, foi executado a tiros dentro de uma ambulância na RN 233, altura do município de Paraú, na madrugada de ontem, quando retornava de Natal para a sua cidade.

De acordo com a Polícia Militar de Pilões, “Neguinho” estava retornando da capital do Estado, onde tinha passado por uma intervenção cirúrgica em um dos joelhos, devido a um tiro sofrido, ocasionado por uma tentativa de homicídio, sofrida por ele há poucos dias.

A polícia disse que “Neguinho” já respondia por assassinato. Segundo informações, a vítima era conduzida na maca de uma ambulância da Prefeitura de Pilões, quando sofreu uma emboscada na estrada, sendo morto com vários tiros. A PM disse ainda que mais duas pessoas foram atingidas pelos disparos dos assassinos: o motorista Fábio de Lima Pinto, 48 anos, e a mãe do morto Maria Audivanir da Silva, 48 anos, que estão internados no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), em Mossoró, onde foram submetidos a cirurgias e passam bem.

Conforme informações repassadas por Maria Audivanir, a ambulância que eles vinham de Natal para Pilões começou a ser seguida por um carro quando saiu do município de Assu e nas proximidades da entrada da cidade de Paraú foi atingida por alguns disparos. Como o motorista não parou o veículo, os homens continuaram a perseguição.

Audivanir disse que o transporte somente parou quando os tiros acertaram o condutor e o carro desceu a pista. Nesse instante, segundo ela, quatro homens abriram a porta traseira da ambulância e executaram seu filho com vários tiros. "Eu ainda pedi que eles não me matassem, pois tenho um filho pequeno para criar, foi quando ouvi um deles falar: ela é a mãe do cachorro. Depois disso foram embora", contou.

Após o ocorrido, Audivanir e Fábio Lima foram conduzidos ao HRTM e o corpo de “Neguinho” removido para o Instituto Técnico e Científico de Polícia (Itep).

ENTENDA O CASO

Francisco das Chagas Costa, “Neguinho”, no dia 12 de outubro de 2008 assassinou a tiros a sua esposa Kátia Souza Guilherme, 24 anos. De acordo com Maria Audivanir, o motivo do crime teria sido por ciúmes, uma vez que “Neguinho” afirmava que estava sendo traído pela esposa e resolveu tirar-lhe a vida.

Pelo crime, Francisco das Chagas respondia na Justiça e estava em liberdade. Recentemente ele teria sofrido uma tentativa de assassinato, onde foi alvejado no joelho, motivo pelo qual tinha feito uma cirurgia em Natal, de onde retornava.

O cabo disse que na cidade existem duas versões extraoficiais sobre a execução de “Neguinho”. A primeira seria por vingança pela morte da esposa e a outra, um provável envolvimento com drogas. A polícia trabalha no sentido de elucidar o homicídio e prender os culpados.
FONTE - JORNAL O MOSSOROENSE (17/10/1872)
Visualizar

O QUE É CRIME (DELITO)

O QUE É CRIME (DELITO)
CRIME, em termos jurídicos, é toda conduta típica, antijuridíca e culpável, praticada por um ser humano. Em um sentido vulgar, crime é um ato que viola uma norma moral. Num sentido formal, crime é uma violação da lei penal incriminadora. No conceito material, crime é uma ação ou omissão que se proíbe e se procura evitar, ameaçando-a com pena, porque constitui ofensa (dano ou perigo) a um bem jurídico individual ou coletivo. Como conceito analítico, crime é a ação ou omissão típica, ilícita e culpável. Para muitos adeptos da conceito analítico, crime é ação ou omissão típica e ilícita. Sendo a culpabilidade um pressuposto da pena e a periculosidade um pressuposto da medida de segurança.